A ficção oferece aos seus consumidores uma viagem para outro mundo, mas o que acontece quando uma pessoa quer trazer esses elementos da ficção para o mundo real? O resultado é muitas vezes inofensivo, pessoas fantasiadas, jogos de RPG, brincadeiras de infância, tudo para aproximar a realidade do mundo mágico da ficção. Porém algumas vezes as coisas fogem do controle e motivados pela ficção, algumas pessoas cometeram crimes terríveis e culparam o mundo dos jogos, filmes e séries pelos seus atos. E é isso que veremos a seguir! Ótima leitura curiosos!


Mark Twitchell – Inspiração: Seriado Dexter
Dexter é um seriado que mostra a vida de Dexter Morgan, um homem que divide a sua vida em ser um analista forense durante o dia e um serial killer durante a noite.

Dexter é um seriado que mostra a vida de Dexter Morgan, um homem que divide a sua vida em ser um analista forense durante o dia e um serial killer durante a noite.

Em 2008, Mark Twitchell era um aspirante cineasta canadense obcecado com Star Wars e o programa de TV de sucesso, Dexter . Naquele ano, Twitchell iria escrever e dirigir um filme de terror sobre sites de namoro  e posteriormente ele mataria um homem chamado John Altinger, que ele teria conhecido em um site de namoro.

Twitchell encontrou Altinger, um fabricante de equipamentos de campo de petróleo de 38 anos, em um site de namoro, onde ele se passou como uma mulher. Antes de se encontrar com Twitchell, Altinger enviou para seus colegas de trabalho um e-mail que incluía o local e a data do encontro, o que ajudou muito na solução do caso, uma vez que Altinger nunca voltou do encontro.

Mark Twitchell ficou obcecado no seriado Dexter.

Mark Twitchell ficou obcecado no seriado Dexter.

O endereço Altinger tinha encaminhado seus colegas levou a polícia para uma garagem de Edmonton, Alberta, propriedade de Twitchell. Eles não encontraram nenhuma evidência física da presença de Altinger, mas descobriram um laptop no carro de Twitchell. Ao pesquisá-lo, a polícia recuperou um documento intitulado “SK Confessions”. O SK, neste caso, representava o serial killer.

O documento descrevia a incursão de um indivíduo na vida de serial killer e os detalhes de um assassinato em particular. Ele relatava como o assassino usou um tubo de chumbo para golpear a cabeça de um homem e, em seguida, esfaqueou-o com uma faca de caça. Em seguida, descrevia como o assassino desmembrou o corpo da vítima (assim como o protagonista de Dexter  fazia com as suas vítimas).

Embora a polícia nunca tenha recuperado o corpo de Altinger, Twitchell admitiu matar Altinger, admitiu ter escrito o documento e seguido seu plano de executar o assassinato de Altinger. Twitchell defendeu suas ações dizendo que ele teria matado em legítima defesa e usou o evento para melhorar seu “roteiro”. O júri não comprou a ideia de legítima defesa  e em 2011 acusou Twitchell de assassinato em primeiro grau e o condenou à prisão perpétua.

A penitenciária não deu importância para a obsessão de Twitchell em Dexter , no entanto, Twitchell supostamente comprou uma TV para sua cela em 2013 e disseram que ele já havia visto todos os episódios que perdeu. Twitchell também retornou ao mundo do namoro, tendo criado um perfil no site de namoro de presidiários, Canadian Inmate Connect. Nele , ele afirma : “Eu sou perspicaz, apaixonado e filosófico com um grande senso de humor …” 

E aí tem coragem de se candidatar a vaga de namorada?


 

Jake Evans – Inspiração: Remake do Filme Halloween
No filme Halloween, Michael Myers foge do manicômio onde foi internado depois de matar parte de sua família. Dezesseis anos depois, volta à sua cidade, ainda mais cruel e com mais vontade de matar.

No filme Halloween, Michael Myers foge do manicômio onde foi internado depois de matar parte de sua família. Dezesseis anos depois, volta à sua cidade, ainda mais cruel e com mais vontade de matar.

Um adolescente do Texas chamado Jake Evans matou sua mãe e sua irmãzinha em 2012 depois de assistir ao remake do clássico filme de terror Halloween .

Em sua confissão escrita, Evans, de 17 anos, explicou que assistiu ao filme várias vezes durante a semana e o filme retratava um jovem chamado Michael Myers matando sua irmã e várias outras pessoas. Ele “ficou espantado com a facilidade e a naturalidade com a qual o menino estava durante os assassinatos”, e começou a conspirar várias hipóteses em sua cabeça na manhã de 3 de outubro.

O plano inicial de Evans era usar uma faca para matar a mãe e a irmã de 15 anos, e depois ir à casa de seus avós para assassiná-los juntamente com a sua irmã mais velha. A terceira irmã de Evans morreria no dia seguinte, escreveu ele, quando voltasse da faculdade.

Pensando mais, Evans decidiu roubar uma arma de seu avô. De acordo com sua declaração, ele “então passou horas e horas caminhando nervosamente pela casa pensando que a vida nunca mais seria a mesma e como ele nunca mais veria seus familiares”.

Jake Evans se inspirou no filme Halloween para cometer os seus crimes.

Jake Evans se inspirou no filme Halloween para cometer os seus crimes.

Na declaração, Evans escreveu que sentia que  “sua própria família estava se tornando as pessoas que ele odiava” e isso o levou a cometer os assassinatos. Assim, ele atirou em sua irmã quando ela saiu de seu quarto, e atirou em sua mãe que estava no porão. Ao ouvir os ruídos de sua irmã, Evans percebeu que ela não estava morta. Então, ele voltou e atirou nela, depois de dizer a ela que ele estava arrependido.

Em choque emocional, Evans ligou para o 911 depois de matar dois membros de sua família. “Isso simplesmente aconteceu”, disse Evans ao operador. Evans disse que o que ele faria “o perseguiria para sempre” e se declarou culpado por duas acusações de assassinato. Em 2015, o Star Telegram relatou que Evans foi condenado a 45 anos de prisão.


 

Allan Menzies – Inspiração: Filme A Rainha dos Malditos
O Filme conta a história do vampiro Lestat e a rainha vampira Akasha.

O Filme conta a história do vampiro Lestat e a rainha vampira Akasha.

Em uma tentativa de explicar seu brutal assassinato que tirou a vida de Thomas McKendrick em 2003, Allan Menzies declarou que o vampiro Akasha do filme Rainha dos Malditos tinha ordenado que ele fizesse isso.

Então Menzies de 22 anos, um cidadão da Escócia, afirmou que ele tinha assistido ao filme mais de 100 vezes. Quando seu amigo Thomas McKendrick de 21 anos, insultou Akasha, a personagem do filme, e por causa do fanatismo adquirido Menzies estorou e começou a bater em Thomas, ele continuou a bater repetidamente na cabeça e no rosto dele com ajuda de um martelo antes de esfaqueá-lo.

Posteriormente Menzies admitiu à polícia que “bebeu um pouco do sangue” de McKendrick e “comeu um pedaço de sua cabeça.” Ele enterrou seu amigo em um túmulo raso na região de Fauldhouse.

Menzies se declarou culpado de homicídio culposo, mas negou a acusação de assassinato. No entanto, um júri foi unanime contra ele e condenou-o a um mínimo de 18 anos de prisão.

Allan Menzies queria se tornar um vampiro e acreditava servir a rainha Akasha do filme.

Allan Menzies queria se tornar um vampiro e acreditava servir a rainha Akasha do filme.

Nem mesmo a perspectiva de prisão  impediu Menzies de tentar alcançar o seu objetivo final de se tornar um vampiro. Ao longo da prisão, julgamento e sentença, Menzies enviou cartas para sua casa, onde ele fornecia a personagem rainha atualizações sobre sua vida.

“Cara Akasha, Tudo está indo como planejado. Vou matar novamente em breve. Esses humanos não são nada além de animais, forragem para nós. “ Menzies assinou as letras ” VAMP “,  com o que parecia ser sangue.

O assim chamado “vampiro assassino” não viveu para cumprir sua sentença. Menzies cometeu suicídio em sua cela cerca de um ano após o assassinato.


 

A Gangue Nut Cases – Inspiração: Jogo de Vídeo Game GTA 3 
No jogo GTA 3 você está na pele de um criminoso chamado Claude e pode tacar o terror na cidade, roubando carros e matando pessoas.

No jogo GTA 3 você está na pele de um criminoso chamado Claude e pode tacar o terror na cidade, roubando carros e matando pessoas.

No final de 2002, um grupo de autodenominados “Nut Cases” levou o jogo de videogame Grand Theft Auto III ( O Famoso GTA ) para um novo nível de realidade . Viciados no jogo e jogando ele praticamente todo o dia, um grupo de seis pessoas (cinco homens novos e uma mulher) decidiu trazer para vida real o que acontecia no cenário do jogo.

Vagando pelas ruas de Oakland, na Califórnia, os Nut Cases escolheriam suas vítimas aparentemente ao acaso, o que fez com que a polícia dissesse que essa série de crimes era diferente daqueles que normalmente aconteciam em Oakland e muitas vezes envolviam drogas ilícitas.

No total, a quadrilha foi responsável por cinco assassinatos e mais de 100 assaltos.

Uma testemunha denunciou os crimes relatando o número da placa de um Buick visto em um dos roubos. O carro pertencia a uma jovem chamada Aminah Shanta Dorsey Colbert, cujo registro não mostrou nenhuma atividade criminosa séria. Mas as coisas vieram juntas quando a polícia passou por todos os relatórios envolvendo o veículo  e encontrou outros adolescentes ao volante.

Os Nut Cases eram formados por Leon Wiley de 25 anos,  Joe Ralls de 26 anos, Demarcus Ralls de 18 anos, Jhomari Sutton de20 anos e Deonte Donald de 17 anos anos. A proprietária registrada do carro, Dorsey-Colbert, era a única mulher no grupo. Ela tinha planejado um dos assassinatos , que seria o de um ex-amante chamado Joseph Mabry.

Alguns membros da gangue dos Nut Case, juntamente com algumas vítimas.

Alguns membros da gangue dos Nut Cases, juntamente com algumas vítimas.

Nenhum dos membros da gangue negou que Grand Theft Auto III teria sido a inspiração de seus crimes. “Jogávamos o jogo durante o dia e vivíamos o jogo durante a noite”, disse um dos infratores à polícia.

Os jurados condenaram três dos criminosos à prisão perpétua sem liberdade condicional. Os outros pegaram penas menores, porem continuam na cadeia até os dias de hoje aguardando novos julgamentos.


 

James Holmes – Inspiração: Filme Batman, The Dark Knight Rises 
Coringa foi o vilão do Filme Batman, The Dark Knight Rises e ficou marcado como um dos melhores vilões de todos os tempos e isso serviu de inspiração para este caso.

Coringa foi o vilão do Filme Batman, The Dark Knight Rises e ficou marcado como um dos melhores vilões de todos os tempos e isso serviu de inspiração para este caso.

Em 20 de julho de 2012, um filme foi o motivo de um crime horrendo no Century 16, um cinema em Aurora, Colorado: Batman, The Dark Knight Rises . O homem que abriu fogo e disparou contra uma multidão que assistia ao filme naquele dia, James Holmes, matou 12 pessoas e feriu mais 70 naquela noite. Ele foi o responsável pelo mais mortífero tiroteio em massa no Colorado desde o desastre na escola Columbine em 1999.

Holmes era obcecado com a franquia Batman e não escondia isso de ninguém (mesmo sob o questionamento da polícia). Em conversas com a polícia local, Holmes afirmou que ele era “o Coringa” quando lhe pediram para se identificar. Seu apartamento estava cheio de parafernálias referente ao Batman, incluindo uma máscara do super-herói.

James Holmes se inspirou no vilão Coringa, entrou em um cinema lotado e atirou em dezenas de pessoas.

James Holmes se inspirou no vilão Coringa, entrou em um cinema lotado e atirou em dezenas de pessoas, olha essa cara de louco.

Após sua prisão, Holmes informou as autoridades que seu apartamento estava repleto de explosivos, o que incluía 30 granadas artesanais e 10 galões de gasolina. Felizmente, um esquadrão de bombas desativou a ameaça sem nenhum problema aparente.

Várias semanas antes do tiroteio no teatro, Holmes assistiu a um trailer de The Suffocator of Sins , uma paródia de Batman. Então ele teria entrado em contato com o seu criador, Dave Aragon, para aprender sobre a motivação por trás de algumas das cenas violentas.

Embora Holmes se declarasse inocente devido à insanidade, em 2015 um júri o declarou culpado de 24 acusações de assassinato e 140 acusações de tentativa de homicídio e condenou-o a cumprir 12 sentenças de prisão perpétua consecutivas. As bombas presas em seu apartamento somaram mais 3.318 anos para ele por serem tratadas como tentativas de assassinato a todos em seu prédio. Ou Seja, ele ficara preso pelas próximas 100 vidas!


Observação Ser Curioso

Nós não acreditamos que os fatos da ficção sejam capazes de transformar uma pessoa boa em uma pessoa capaz de cometer um crime, principalmente um assassinato, como foram os casos citados acima, porem, em pessoas que já sofrem de algum distúrbios e são descontrolados emocionalmente, filmes, séries, livros e etc, podem se tornar uma obsessão tão grande, a ponto de dominar a mente desses indivíduos, fazendo com que eles se sintam dentro do mundo da ficção e acabem cometendo vários delitos. Por isso, todo cuidado é pouco, toda obsessão faz mal e devemos estar atentos a tudo que assistimos e ouvimos. Pois no mundo da ficção não existem regras, mas no mundo real, aqui se faz, aqui se paga!